Ficção/Poesia

Poema desentranhado da entrevista de um Nobel pop

bob-dylan-clip-65

A transfiguração me permitiu me arrastar para fora do caos
e voar acima dele

O velho vai embora e o novo entra mas não existe uma fronteira definida
assim como não existe uma fronteira definida entre o dia e a noite
é como um truque de mágica
é necessário se conectar a isso
a coisa tem funcionado assim desde sempre

Eu só sou igual a outra pessoa que foi transfigurada

Não podemos mudar o presente nem o futuro
só o passado
e fazemos isso o tempo todo

Quanto mais cedo você souber da morte melhor para você
porque a morte é o único tema que importa

Pessoas tentaram me deter a cada centímetro do caminho
Há muitas distrações para as pessoas
então é provável que você nunca encontre o seu eu verdadeiro
muita gente não encontra
Algumas pessoas nunca chegam a se desenvolver
acontece muito
nós todos as vemos nas ruas
têm uma placa pendurada no pescoço
Tudo o que as pessoas dizem sobre mim estão dizendo sobre elas mesmas
Fodam-se
vou enterrar todas elas

Se somos responsáveis por nós mesmos
podemos ser responsáveis por outros também
mas precisamos nos conhecer primeiro

Quem pode dizer que eu realmente tenho qualquer fé de algum tipo?
Por que as pessoas têm de ficar loucas quando falam sobre mim?
Será que eu deveria ser um artista incompreendido que vive num sótão?
E que diferença isso faz?
É só um filme

Quando você coloca sua vida na reta por alguém
isso é amor
— mas você só vai saber quando o momento chegar

[do meu livro inédito Metafísica Prática]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s