Enzensberger

“Sombra”

I
Aqui ainda vejo um lugar,
um lugar livre,
aqui na sombra.

II
Esta sombra
não está para vender.

III
Também o mar
atire talvez uma sombra,
também o tempo.

IV
As guerras das sombras
são jogos:
nenhuma sombra
está ante a outra na luz.

V
Quem mora na sombra
não morre fácil.

VI
Por um instante
saio de minha sombra,
por um instante.

VII
Quem quer ver a luz
como é
deve recuar
até a sombra.

VIII
Sombra
mais clara que este sol:
fresca sombra de liberdade.

IX
É na sombra
que desaparece a minha sombra.

X
Na sombra
há ainda lugar.

___

Hans Magnus Enzensberger [trad. Priscila Figueiredo]

Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s