Filosofia de banheiro


.

O filósofo eloveno Slavoj Žižek confronta o que há por trás dos jeitos norte-americano, francês e alemão de livrar-se do excremento nosso de cada dia [pelo que entendi, usamos o sistema yankee]. A cada cagada, uma ideologia escatológica [ou um modo de encarar o fim do mundo]. Aqui, Žižek ainda filosofa sobre pêlos pubianos… Dica do Filipe Luna, editor da Cult, revista que traz uma entrevista com o pensador mês que vem. Sugiro ir ao YouTube e dar uma olhada nos microdiscursos pós-lacanianos do homem sobre Mel Gibson, Iraque, Hitchcock, fundamentalismo, Lênin e o politicamente correto; o cara tem uma rapidez na associação livre e uma alegria em encontrar bizarras estruturas do pensamento a sustentar a ideologia dominante que eu não via desde as Mitologias do Barthes.

Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s