Descanse sem paz


É nesta quinta, na Merza. Meu livro de poemas O Impostor também está no sacolão que o Joca irá dispor ao lado das famosas garrafas peludas. Outras preciosidades são o Faroestes de Marçal Aquino, A Teia Selvagem do Mundo, do Otávio Ramos, Treze, do Nelson de Oliveira, Paulisséia Ilhada, do Glauco Mattoso, Meu 7o Dia, do Valêncio Xavier, Pescoço Ladeado de Parafusos, do Manoel Carlos Karam, tudo mais barato que a impecável porção de filé mignon com gorgonzola do seu Antônio, o chapeiro mais chapa-quente da cidade. Bora lá!


Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

2 pensamentos

  1. que honra deve ter sido ter um livro publicado pela ciência do acidente. já lamentei lá no blog do joca o fim de uma editora com um nome perfeito desses (e a qualidade dos autores…). não tem como recuperar isso, não?

  2. Acho que foi há uns 5 anos atrás em uma época como essa, em um feriado que está chegando, eu estava andando em uma pequena livraria e encontrei um livro fino de capa meio amarela com uma fita cassete no centro. Gostei da capa, folheei alguns poemas e me chegaram de uma forma muito instigante. Trouxe o livro para casa e li todo em uma deitada e fiquei com muita vontade de ler os outros títulos de uma editora longe demais de mim, bem difícil de ser encontrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s