Crítica

Not so young, still gods

Se você não foi ao SescPompéia entre 5a e sábado, perdeu, régis: a banda suíça Young Gods mandou canções matadoras, como esta sua releitura de ‘Speak low’, de Weill/Nash. O grupo formado em 1985 foi uma das atrações principais de um ciclo de shows, palestras e exposições alicerçados em uma incerta “contracultura”. [Contra o quê … Continuar lendo