Em 21 de fevereiro começo no MAM/SP novo lab de narrativas breves

Contos Para o Próximo Milênio

Em 21 de fevereiro no Museu de Arte Moderna de São Paulo

Este laboratório foca-se na produção, avaliação e leitura crítica de ficções curtas. A oficina intensiva dura 6 aulas de 3 horas, em que são sugeridas cinco propostas de textos breves.

A teoria é elaborada sobre as Seis Propostas para o Próximo Milênio, de Italo Calvino, tendo como contraponto criativo o livro Formas Breves, de Ricardo Piglia.

São seis encontros, com uma aula por semana: 21/fev28/fev, 07/mar, 14/mar, 21/mar, 28/mar. As aulas (exceto a primeira, expositiva) são divididas em duas seções: na primeira metade, leituras dos textos escritos sobre as propostas sugeridas na aula anterior; na segunda metade, teoria literária e leituras críticas.

É essencial a entrega de textos. Público-alvo: escritores, jornalistas, roteiristas, artistas, redatores, estudantes de arte, literatura e comunicação, profissionais que buscam renovar sua escrita criativa.

Metodologia

O laboratório é focado na prática, mas pede atenção à leitura da bibliografia e das teses propostas em cada aula. A partir do segundo encontro, a primeira metade da aula será ocupada com a leitura dos textos escritos a partir dos exercícios propostos no encontro anterior; a segunda metade, por teoria e nova proposta de textos da literatura moderna, com foco especial sobre prosadores e poetas contemporâneos. É indispensável que os alunos escrevam em casa os textos que serão lidos na aula seguinte. Todo texto será postado em um blog no WordPress, criado especificamente para o laboratório (não serão aceitos textos em papel). Teoria, proposta e textos serão lidos por toda a turma simultaneamente através de um telão ou uma TV. Já na primeira aula se pede para que todos os alunos estejam logados no blog do laboratório — para isso, basta aceitar o convite do orientador por e-mail, abrir uma conta no WordPress e se conectar.

A partir das reflexões de Ricardo Piglia no livro Formas Breves, os pontos observados no laboratório estruturam-se em dois eixos. O eixo vertical é fornecido pelo escritor Italo Calvino em seu livro Seis Propostas Para o Próximo Milênio, que na verdade são cinco: visibilidade, exatidão, rapidez, leveza e multiplicidade. O eixo horizontal é baseado pela metodologia do curso de redação de Gílson Rampazzo, pioneiro há 40 anos nas oficinas de redação do Colégio Equipe e do Museu Lasar Segall, e observa parâmetros de escrita como linguagem, condução e concepção, bem como os três pilares do conto: personagem, espaço e tempo.

Assim, na primeira metade de cada encontro o orientador aborda diferentes aspectos do conto, passando por teoria literária e apresentação dos escritores então lidos, terminando com a proposta do exercício a ser feito em casa pelos participantes — o qual será lido e comentado pelo orientador na aula seguinte.

Para agregar todos os textos usados e lidos no laboratório, o orientador cria um blog na rede WordPress — visível apenas para os participantes. Cada aluno postará seu texto no blog, possibilitando assim sua leitura por todos os participantes do laboratório — além de muito mais prático, não se desperdiça papel.

Na segunda metade de cada encontro (a partir do segundo) o orientador irá ler em voz alta os textos produzidos pelos participantes a partir da proposta sugerida na aula anterior. Em seguida, os participantes e o orientador comentam cada texto.

Sugere-se que os participantes levem materiais para anotações; papel, caneta, celulares, tablets.

Aulas

  1. Aula inaugural: integração e exposição da metodologia. Teoria: história visível e história oculta, parâmetros observados durante o laboratório. Teoria: Velocidade; tempo. Proposta 1.
  1. Leitura crítica dos textos produzidos a partir da proposta 1. Visibilidade, espaço. Banho de descarrego pra limpar clichê e lugares-comuns. Proposta 2.
  1. Leitura crítica dos textos produzidos a partir da proposta 2. Teoria: Leveza, o real e o imaginado. Crônica. Proposta 3.
  1. Leitura crítica dos textos produzidos a partir das propostas 2 e 3. Teoria: Exatidão. Personagem, elemento principal da ficção breve. Microconto e miniconto. Proposta 4.
  1. Leitura crítica dos textos produzidos a partir da proposta 4. Teoria: Multiplicidade. O texto em rede: parâmetros da pós-modernidade. Paródias e metaficções. Proposta 5.
  1. Leitura crítica dos textos produzidos a partir da proposta 5 e de propostas anteriores.

Quem?

Ronaldo Bressane (SP, 1970) formou-se em Comunicação na FAAP e Letras na USP. Passou por redações como Trip, seLecT e Alfa, e colabora em veículos como Estadão, Bravo! e Cândido. É autor dos romances Escalpo (Reformatório) e Mnemomáquina (Demônio Negro), Sandiliche (infanto-juvenil, Cosac Naify), V.I.S.H.N.U. (quadrinhos, Companhia das Letras), Metafísica Prática (poesia, Oito e Meio) e organizador da antologia de contos Essa História Está Diferente (Cia das Letras), entre outros. Ministrou laboratórios de ficção e não-ficção no Espaço Cult, na Casa das Rosas, no MAM, no Centro Cultural B_arco, na Casa do Saber, na UNIL, no Birô e em variadas unidades do Sesc de todo o país. Apresenta o programa Fluxo de Consciência, da revista Pessoa (revistapessoa.com) e do estúdio Fluxo de jornalismo (fluxo.net), e coordena a imprensa no Centro Cultural São Paulo. Seu site é ronaldobressane.com.

Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s