Pedalada pelada


Uma das manifestações de rua mais legais que já rolaram em SP aconteceu neste sábado. Estávamos eu e Lorenzo no calorento Trovão Verde indo pra Paulista, em busca de um cinema, quando surgiu isto na nossa frente

14032009385

Fomos ver qual era. Descobrimos a tal Pedalada Pelada: 800 bikers querendo chamar atenção pro eterno problema da voracidade automobilística sobre as pobres magrelas – que há poucos meses matou a biker Marcia Regina de Andrade Prado na mesma Paulista

14032009323

Fastflashback: quando cheguei em Bogotá, 5-2, estava rolando o décimo Día Sin Carros. Era uma quinta-feira – há 10 anos o governo PROÍBE os cerca de 1,4 milhão de automóveis transitarem pela cidade de 7 milhões de habitantes [em SP a proporção é 6 para 12]. Só rolava buseta, buso e o famoso Transmilenio, o ônibus articulado de dois vagões que é orgulho local e transita em um corredor de 4 vias [aqui em SP, articulados de três vagões zanzam por ruelas]. Lá o rodízio funciona em dois dias da semana e quem o fura toma uma multa de US$ 110. E sabem quantas bicis rodaram neste dia nos belos 347 quilômetros de ciclovias bogotanas? CEM MIL. Pois é. Depois dizem que a Colômbia é atrasada

14032009337

Acompanhamos os bikers da Paulista ao Ibira e de volta à Paulista por 2 horas. Pelo menos 40 motoqueiros da nossa gloriosa Polícia Militar – que não tinha nada melhor pra fazer naquele sábado quente – foram escalados para a Paulista; um truculento PM ameaçou multar o Trovão Verde porque teimávamos em escoltar a cicleata. Os bikers interrompiam o tráfego, abaixavam a cueca, gritavam palavras de ordem e zuavam dos motoristas, que, sem humor, os fechavam na maior, como este busão

14032009353

O pacífico e galhofeiro movimento deu a à fragmentada São Paulo ares de uma cidade de verdade, em que o povo politizado inventa uma moda e a põe em prática sem precisar que algum ‘líder’ o convoque. O mix de carnaval e política – algo como uma anarquia organizada, se isso é possível – fez lembrar a velha tese do Hermano Vianna; os brasileiros são os maiores especialistas em festa no planeta. Quando essa especialização se politizar, ninguém nos segura. E teremos algo parecido com isto

14032009327

, isso

14032009365

ou aquilo

14032009401

Infelizmente, a alegre cicleata pecou por excesso de bundalelês peludos – “Mas não tem mulher pelada, pai?”, estupefazia-se Lorenzo. Pois é – quem sabe na próxima surjam mais Bikers Godivas

14032009403

Anyway, foi tão divertido quanto emocionante acompanhar nossa versão da World Naked Bike Ride [aqui tem um ótimo relato sobre sábado]. Sensacional ver a alegre cara de espanto infantil nos passantes, motoristas, passageiros ou pedestres, ao assistirem cidadãos tomando sua cidade de volta, despidos de senso de ridículo e sem vergonha de expor seu senso cívico

14032009410

Se esse tipo de manifestação vai dar certo, abrir o olho de nossos legisladores e governantes para deter o imbecil progresso dos carros sobre as calçadas e ciclovias, duvido muito. Mas só pelo belo sábado de caos promovido pelos bikers, a Pedalada já valeu. À saída do filme [Coraline em 3D; lindo, mas água-com-açúcar e meio chato], Lorenzo pedia: “Vamos voltar pra Pedalada”?

14032009408

Se a preguiça deixar, quem sabe ano que vem o Trovão fica na garagem…

Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

8 thoughts

  1. Incrível, mas quando a gente fala que até os motoristas se divertem quando vêem uma massa de ciclistas passando por eles, só a Globo não acredita.

    http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1043119-5605,00.html

    Claro que sempre tem alguns que acham normal atravessar a Paulista em uma hora e meia, por causa de 1000 carros que estão a sua frente, mas acham um absurdo, atravessar a mesma via em 15 minutos, atrás de um monte de bikes.

    Belíssimo texto, torço para que no ano que vem, você deixe o trovão na garagem e venha se divertir com a gente. Se não aguentar esperar, apareça na Bicicletada(www.bicicletada.org), que ocorre toda última sexta do mês. Espero que tenha curtido muito mais a Peladada do que o filme que deve ter perdido.

    Abraços

    André Pasqualini

  2. Haha, André,

    antes de mais nada, não sou um ‘motorista’: embora adore dirigir, sou apenas um sujeito que anda de carro [cada vez menos]. Já tentei várias vezes enfrentar o trânsito de bike – mas tive de me render ao medo de deixar meu filho órfão… Verdade que o G1 foi bem ridículo ao não ressaltar o quanto é libertador para quem está de carro ver um monte de gente colorida bicicletando pela cidade – quase tão ridículo quanto colocar a palavra ‘bumbum’ na boca de um PM. E é claro que o filme não foi tão divertido quanto nossa escolta!

    Suerte, abrazos

    RB

  3. Parabens pelo Post, muito legal… eu vi voces circulando com a gente, mas não tinha percebido a agradavel escolta! Valeu! Apareçam na bicicletada que a gente ajuda a perder o medo do transito, dando dicas de como se comportar diante das latas motorizadas! Eu tenho 2 carros na garagem e quase nunca uso. Apenas em caso de necessidade mesmo… Andar de bike é uma delicia alem de todos os beneficios pra cidade e pro mundo…Pedalar na cidade realmente nao é facil, mas nada é impossivel… eu cai da bike a um tempo atras e agora que estou voltando pras ruas tenho me sentido mais inseguro… a pratica leva a perfeição! Ja levei minha sobrinha de 9 anos na bicicletada e tenho certeza que ela aprendeu muita coisa! Um abraço e CORAGEM”!

  4. Belíssimo texto!
    Reforço o convite: “torço para que no ano que vem, você… venha se divertir com a gente”.
    Quanto a sua questão “Se esse tipo de manifestação vai dar certo, abrir o olho de nossos legisladores e governantes para deter…”, bem, se você mesmo relata que “… sou apenas um sujeito que anda de carro [cada vez menos].” então, não percamos as esperanças no debate de um futuro melhor, tenho certeza que outros motoristas também ficaram curiosos!
    Bicicleta na rua, ta convidado a conhecer mais desse mundo quando quiser, temos muitos participantes que vão adorar ajudar!

  5. adorei que vc tenha ido. pena que não nos encontramos. achei ótimo que o lorenzo tenha pedido pra voltar à bicletada hahaha. ele sabe muito das coisas.
    fiquei emocionada de ver tanta gente pedalando.
    ah! a polícia disse que foram 800 bikers.
    um beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s