Para ler com um kleenex

Você está para fazer oitenta e dois anos. Encolheu seis centímetros, não pesa mais do que quarenta e cinco quilos e continua bela, graciosa e desejável. Já faz cinqüenta e oito anos que vivemos juntos, e eu amo você mais do que nunca. De novo, carrego no fundo do meu peito um vazio devorador que somente o calor do seu corpo contra o meu é capaz de preencher.

.

Abertura de Carta a D., de André Gorz [Cosacnaify]. O franco-austríaco Gorz, um dos mais importantes teóricos do marxismo existencialista, fundador do Le Nouvel Observateur e pioneiro do ecologismo – plantou 200 árvores ao redor da casa em que ele e sua Dorine viveram no fim do casamento de 58 anos -, escreveu este pequeno volume de memórias motivado pela doença terminal da sua amada. O livrinho de 75 páginas virou um best-seller. Pouco depois do lançamento, em setembro de 2007 o casal se suicidou.

Autor: rbressane

Writer, journalist, editor

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s