Caos

Pode me chamar que eu vou

cartazlondrix.jpg

Sábado [23-9] estou colando no Londrix – Festival de Literatura 2006. Sempre tive vontade de conhecer nossa San Francisco, mãe de ídolos como Itamar e os irmãos Barnabé, além de amigos como Mário Bortolotto e Ademir Assunção. Chegar naquela terra roxa na abertura da primavera vai ser classe [ah, este cão vadio adora se refestelar numa terra roxa]. Um escrete incongruente de poetas, escritores e compositores vão invadir a mais cosmopolita das cidades paranaenses – sem falar os da própria casa, que não brincam em serviço. Ivana Arruda Leite, Daniel Galera, Furio Lonza, Marcelino Freire, Antonio Torres, Domingos Pellegrini Jr, Marcelo Montenegro, Ney Lisboa, o próprio Marião e este que vos digita são alguns dos que vão palestrar, debater, ler e fazer shows. Espero que o estoque de álcool da cidade dure pelo menos até domingo.

Um pensamento sobre “Pode me chamar que eu vou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s